Pilates na gestação

Pilates na gestação
1 de abril de 2021 zweiarts

O período gestacional é composto por diversas mudanças no corpo da mulher, adaptações anatômicas e fisiológicas, que favorecem o preparo de um meio adequado para o feto crescer e se desenvolver.

A prática de exercício no pré-parto reforça a parede abdominal favorecendo o trabalho de parto, previne a separação dos músculos abdominais, diminui a curva lombar causado pelo peso do abdômen, alonga e relaxa os músculos tensionados, estimula a circulação e fortalece os músculos das pernas e braços, melhora o sono e a concentração.

Durante o parto esses benefícios se voltam para o nascimento sendo eles mais rápidos e com menor índice de partos cesariana, como também melhoram a postura corporal durante o trabalho de parto aumentando o relaxamento. Nos momentos finais do parto permite um relaxamento do períneo e permite a passagem da criança com maior facilidade e menos dor. No pós-parto, acelera a recuperação reduzindo a incontinência urinária, constipação e melhora a circulação sanguínea, sendo que a musculatura volta mais rápido ao seu lugar.

As mudanças anatômicas ocorridas durante a gestação podem causar alterações no andar da gestante contribuindo para uma sobrecarga do sistema músculo-esquelético.

À medida que o bebê cresce os músculos do abdômen se alongam, o centro de gravidade é alterado e consequentemente, pode ocorrer sobrecarga nos músculos e nas vértebras da região lombar causando desconforto na região. Já os músculos do assoalho pélvico tendem a ficar mais fracos, estirados e sobrecarregados devido aos efeitos dos hormônios e do aumento da pressão abdominal. O alongamento muscular é positivo por um lado, pois prepara a pelve para o parto normal, porém o enfraquecimento muscular secundário predispõe ao aparecimento de disfunções, como a incontinência urinária (perda involuntária de urina). O aumento do volume dos seios faz com que os ombros tenham uma tendência a anteriorização, aumentando a curva das vértebras torácicas e a anteriorização da cabeça ocasionando dores frequentes na nuca e nos ombros.

Ter conhecimento dessas mudanças permite que as mamães possam se preparar para esse momento de uma forma mais consciente e tranquila.

O pilates é um método completo, seguro e muito eficaz para trabalhar todas essas alterações. Cada período da gestação tem suas particularidades e isso é trabalhado de maneira controlada e individualizada. De forma geral, o pilates contribui muito no preparo do corpo pois melhora a funcionalidade do assoalho pélvico, favorece a mobilidade da pelve, previne dores e desconfortos na região lombar e pélvica, evita incontinência urinária, ajuda manter um bom tônus muscular, contribui para uma boa postura, aumenta a capacidade pulmonar, auxilia no controle do estresse e ansiedade, além de melhorar a qualidade do sono e promover mais tranquilidade para as mamães.

Murilo GuiseliniBoin
Educador Físico – Instrutor de Pilates
CREF-141298-G/SP

Enviar mensagem
Fale Conosco
Olá! Tudo bem? Gostaria de mais informações sobre Pilates na gestação.